contato@gabrielkehdi.com

Telefone: (11) 99635 0396

Atendimento Grande São Paulo

© 2026 por Gabriel Kehdi 

A rega certa para as plantas

 

Já vimos sobre os problemas relacionados à falta de irrigação no jardim, mas há plantas com comportamentos diferentes na seca. Entenda nesse artigo.

 

Todos sabemos que as plantas precisam de irrigação. Até mesmo os cactos precisam de um pouco de água uma vez ou outra. Mas ter um jardim sem irrigação frequente pode trazer dores de cabeça.

 

Se você ainda não leu o artigo sobre problemas em jardins sem irrigação, clique aqui.

 

 

Por onde a planta bebe água 

Todas as plantas precisam de água. A grande maioria absorve água pelas raízes, e algumas espécies absorvem água pelas folhas. As raízes são “a boca” da planta, e a água e nutrientes são absorvidos pelo sistema radicular e levados para as folhas, flores e frutos.

 

As raízes também têm a função primordial de ancorar a planta ao substrato. Pode ser na terra, em rochas, ou em árvores e arbustos. Vamos dar o foco sobre as plantas que crescem na terra.

 

As raízes responsáveis pela absorção de água são delicadas e crescem conforme alguns atributos, como a genética da planta, que vai determinar o máximo crescimento das raízes, a densidade do solo, que está relacionada à compactação ou dureza que dificulta ou facilita o desenvolvimento das raízes, a composição química da terra, entre outros fatores.

 

É importante saber: o solo (ou substrato) funciona como um tipo de esponja, que tem uma capacidade específica de acumular água.

 

 

Hidratação é fundamental

A água tem um papel fundamental no corpo de qualquer ser vivo: é através dela que são deslocadas moléculas, nutrientes, hormônios, enfim, todos os elementos que fazem a “máquina do corpo” funcionar. Quase todas as células de uma planta são compostas de uma grande quantidade de água, e, sem esse elemento, a célula simplesmente morre.

 

Toda planta consegue tolerar um pouco de falta de água, sendo umas mais do que outras. A maioria das plantas murcha quando fica sem água, mas quando conseguem se hidratar rapidamente voltam ao normal.

 

Mas há um momento em que mesmo regando a planta com toda água do mundo não é possível recuperá-la. A planta está verde, mesmo murcha... mas ela já passou do ponto de murcha permanente. Ou seja, a planta se desidratou além do seu limite de se recuperar. As raízes entraram em colapso e agora a planta irá morrer lentamente, apesar de qualquer esforço de regar.

 

Por isso é essencial manter a frequência de regas das plantas para não ter nenhuma baixa no jardim.

 

 

Resistência e Resiliência

Essa é uma classificação que eu criei para deixar mais didático o entendimento sobre o comportamento de algumas plantas com relação à seca.

 

O mundo vegetal é muito vasto e diverso, e há muitas plantas que se adaptaram muito bem à crise de água. Algumas transformaram totalmente seu corpo para acumular toda a água possível, como os cactos, ou ainda desenvolveram um sistema extremamente inteligente de hibernação, como a Rosa de Jericó.

 

Mas de forma geral, eu costumo classificar as plantas “duronas” entre espécies resistentes e espécies resilientes.

 

Plantas resistentes são aquelas que aguentam longos períodos de seca sem perder o viço. São firmes e não murcham, mesmo depois de dias sem água.

 

Como exemplo temos:

  • Agapanto

  • Grama preta

  • Hemerocalis

  • Cactos

  • Suculentas

Mas quando passam do limite e atingem o ponto de murcha permanente, nada pode revivê-las. O jardim fica com buracos, falhado, com aspecto de abandonado.

 

Plantas resilientes são aquelas que sofrem ao primeiro sinal de seca, mas que têm a incrível capacidade de “voltar à vida” quando a água chega. Não significa que as plantas ressuscitam de verdade. As plantas entram em uma espécie de dormência, com brotos protegidos em partes resistentes do caule. Quando recebem água novamente, esses brotos são ativados e germinam, podendo restaurar a planta.

 

Como exemplo temos:

  • Grama Esmeralda

  • Grama Bermudas

  • Grama Coreana

  • Grama amendoim

  • Gengibre

  • Alpinia

  • Helicônia

 

Mas vejam, essas plantas não são imortais, e o jardim ficará bem feio se não for cuidado corretamente. E ao passar por períodos frequentes ou muito longos de seca, mesmo as plantas resilientes irão morrer. Não queremos isso.

 

Paisagismo e irrigação

Quando queremos criar um belo jardim, seja em nossa casa, condomínio, comércio ou instituição, precisamos considerar a demanda de água das nossas plantas.

 

Se você gosta de Costela de Adão, lírio da paz e samambaias, você não vai abandonar as plantas sem água, não é mesmo? É fundamental considerar um sistema de irrigação ou assumir o compromisso de regar as plantas sempre, quiçá todos os dias.

 

Se você não tem tempo de regar as plantas e não tem condições de instalar um sistema de irrigação (por custo ou infraestrutura), você terá que adaptar seu jardim a esse ambiente sem água.

 

Um projeto de paisagismo vai muito além da escolha de plantas bonitas em uma revista. É preciso conhecer cada uma das espécies, bem como o ambiente que será a nova casa das plantinhas.

 

Quando escolher as plantas para morar em sua casa, estude bastante sobre cada uma das espécies. Veja cuidadosamente a quantidade de água que cada espécie precisa, e preste bastante atenção na sua rotina de rega. Observe qual é a frequência ideal de água para as plantas e mantenha o ritmo. Você também pode acompanhar meu instagram, onde coloco dicas sobre plantas todos os dias.

 

 

Se você precisa rever a composição do seu jardim ou precisa de um acompanhamento para entender melhor suas plantas, você já sabe com quem contar.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

POSTS RECENTES

April 25, 2019

April 11, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload