contato@gabrielkehdi.com

Telefone: (11) 99635 0396

Atendimento Grande São Paulo

© 2026 por Gabriel Kehdi 

Jardim sem água é deserto!

Um problema que encontro com frequência nas consultorias: plantas “nobres” sofrendo com a falta de água. E precisamos conversar sobre isso.

 
Entenda, cada espécie de planta requer uma quantidade de água ideal. Algumas mais do que outras, algumas MUITO mais do que outras. Água no jardim é pré requisito mesmo para jardins rochosos e secos. Se o espaço é grande e a rega manual é pouco pratica, considere fortemente um sistema de irrigação.

Agora, se tanto a rega manual quanto a irrigação automática for inviável, considere mudar as espécies do jardim. Nós podemos classificar as plantas de duas formas, em relação à rusticidade: há plantas RESISTENTES e plantas RESILIENTES. Semana que vem vamos detalhas mais essa classificação, mas adiantando, planta resistente é aquela que aguenta muito bem a falta de água, mas depois de certo ponto morre. Planta resiliente é aquela que murcha ou resseca ao primeiro sinal de seca, mas que volta à vida quando chove ou o jardim é irrigado. Plantas resilientes são as melhores opções para jardins sem irrigação. Isso porque em casos de veranicos o jardim poderá voltar ao verde no período de chuvas. 

Mas algo que é inviável (pelo tamanho do desperdício de recursos - esforço, tempo, dinheiro, plantas), é colocar no jardim plantas com alto requerimento em irrigação e nunca providenciar água. Parece lógico, mas vejo isso acontecer com mais frequência do que gostaria. Na minha rotina a falta de água é o problema número 1 de condomínios e jardins residenciais que precisam de manutenção.

 

 
Há diversos artigos científicos que também relacionam a deficiência nutricional com a falta de água. Quando uma planta sofre com secas sucessivas, ela também tem dificuldade de absorver os nutrientes do solo. O problema vira uma bola de neve. Nesse caso, não adianta adubar. É preciso corrigir o problema principal.
 

CONCLUSÃO
Não deixe de regar o jardim todos os dias! Se água for um problema (e eu entendo que esse pode ser um problema sério em muitas partes do Brasil), é o caso de considerar mudar a composição do jardim. A estética precisa estar alinhada com os recursos do ambiente. Há espécies belíssimas que se dão muito bem com a limitação de água, como as agaves, os cactos, as suculentas, entre outras alternativas.

E uma última dica valiosa: as regas no jardim devem ser feitas sempre de manhã cedo (5h às 8h) ou à noite (21h às 23h). Com isso a água poderá infiltrar no solo sem sofrer com grandes perdas por evaporação. Assim sua água será absorvida com muito mais eficiência.

 

Veja algumas imagens típicas:

 

 

 
Precisa de consultoria para o seu jardim? Você já sabe com quem pode contar.

 

Imagem de capa: Loubens77, from Pixabay

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

POSTS RECENTES

April 25, 2019

April 11, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload