contato@gabrielkehdi.com

Telefone: (11) 99635 0396

Atendimento Grande São Paulo

© 2026 por Gabriel Kehdi 

Azaléias e Rododendros

February 8, 2018

Hoje iremos explorar o leste asiático para saber um pouco mais do universo das azaléias! Confira.

 

 A história das azaléias começa no século 16, quando as grandes navegações facilitam o acesso ao sudeste asiático e as culturas orientais se abrem para o mundo. As primeiras azaléias e rododendros vieram desta região, embora hoje seja sabido que há espécies de rododendros em outras partes do mundo. A maioria das espécies de rododendros são originárias do Tibete, Burma, China, Tailândia, Vietnã, Malásia, Indonésia, Filipinas e Nova Guiné, além de haver espécies também na Austrália, Europa, América do Norte e Rússia.

 

Há muitas espécies diferentes de azaléias e rododendros, com características variadas. De todo modo, os requerimentos de cultivo são os mesmos para todos, e vamos mostra-los a seguir.

 

Mas antes lhes pergunto: Qual é a diferença entre a azaléia e o rododendro? No Brasil estamos mais familiarizados com as espécies de clima quente de azaléia. Mas Rododendros podem ser encontrados nas regiões mais frias do país, como Santa Catarina, Rio Grande do Sul, ou ainda na cidade de Campos do Jordão, no estado de São Paulo (Acima: Rhododendron de 125 anos no Canadá).

 

As azaléias são na verdade um grupo dentro do gênero Rhododendron. Toda azaléia é um Rhododendron, mas nem todo rododendro é uma azaléia. Para diferenciá-los, é preciso contar os estames: São 5 estames nas azaléias, e 10 ou mais nos rododendros. As azaléias são plantas arbustivas, que chegam até 3m de altura, enquanto rododendros variam entre arbustos baixos até árvores de 20m de altura (Abaixo: rododendro, flores com 10 estames).

 

Para cultivar azaléias, os requerimentos são simples: Clima ameno (média anual entre 15 e 20 graus célcius, de modo geral), irrigação frequente, solo rico em matéria orgânica, bem drenado, e com uma característica essencial: ácido. Para o cultivo bem sucedido de azaléias e rododendros, o pH do solo deve estar entre 5.0 e 6.0. Essas plantas realmente não conseguem se desenvolver em solos alcalinos.

Para acidificar o solo no momento do plantio, misture à terra do local partes iguais de substrato comercial feito a partir de casca de pinus, e composto orgânico. Mensalmente, cubra a base da planta com substrato comercial de casca de pinus, tomando o cuidado de não abafar o tronco (caso contrário a planta pode apodrecer e morrer) (Ao lado: maneira correta de realizara aplicação do substrato comercial de casca de pinus).

 

Com relação à poda, azaléias são pouco exigentes. É necessário apenas garantir a remoção dos ramos-ladrões que crescem da base, roubando a energia da planta para desenvolver um ramo que não floresce. Além disso, recomenda-se remover flores secas, logo após murcharem.

(Ao lado: prática de limpeza, com remoção das flores secas).

 

Por fim, azaléias e rododendros gostam de ser cultivados no sol pleno ou meia sombra, com irrigação frequente e sem encharcamento no solo. Essas plantas florescem no inverno e são ótimas para compor maciços e bordaduras no jardim (rododendros arbóreos são indicados como plantas isoladas).

 Com essas dicas tenho certeza que seu jardim de azaléias ficará cheio de flores no próximo inverno!

 

#paisagismopodesalvaromundo

 

(Foto de capa: James DeMers, from Pixabay)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

POSTS RECENTES

April 25, 2019

April 11, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload