Como calcular a quantidade de mudas

Quando planejamos um canteiro de plantas, seja uma horta ou um canteiro ornamental, é preciso calcular corretamente a quantidade de mudas. Saiba como!

 Depois de medir exatamente o espaço destinado ao plantio, escolher as espécies e planejar a adubação e condicionamento de solo, é preciso calcular a quantidade de mudas necessárias para cobrir o canteiro. Fazer essa empreitada a olho é um perigo, já que, às vezes, as formas geométricas dos canteiros podem nos dar a sensação de um número muito maior ou muito menor de plantas necessárias ao do espaço. Faltar mudas incorre em um segundo gasto com deslocamento, tempo, energia e esforço. Sobrar mudas causa o desperdício de materiais e dinheiro.

Fazer o cálculo da quantidade de mudas necessárias ao plantio é bastante simples. O plantio tem como base o espaçamento mínimo entre mudas. Para cada espécie de planta a ser considerada e para cada finalidade pretendida ao canteiro existe um espaçamento ideal. Como exemplo, vamos pensar em um canteiro de 15m² de singônio (Syngonium angustatum). Para esse plantio, vamos considerar um espaçamento de 30cm entre mudas.

O espaçamento de 30 cm entre mudas considera que a planta irá crescer e preencher o espaço. Para plantas com crescimento mais vigoroso, utiliza-se um espaçamento maior. Para plantas menores, de crescimento menos vigoroso, utiliza-se espaçamento menor.

Sendo o espaçamento de 30cm entre mudas, podemos considerar que a própria área ocupada pela muda é de 30 cm². Veja a ilustração abaixo:

Dessa maneira, temos que a muda irá ocupar uma área individual de 30cm². Para o nosso exemplo de canteiro de 15m², basta dividir a área do canteiro pela área ocupada pela muda e teremos a quantidade total de mudas a serem utilizadas. Cuidado! As unidades de medidas precisam estar uniformizadas antes de proceder com o cálculo. Não podemos fazer um cálculo com unidades em metro e em centímetros na mesma equação. Assim sendo, vamos considerar o metro como unidade de medida padrão. 100 cm = 1m, portanto 30cm = 0,3m (Note que 30cm² não é o mesmo que 0,3m²; para chegar ao valor correto, é preciso multiplicar 0,3m por 0,3m e assim chegar em 0,09m²).

Assim, temos a seguinte fórmula:

Quantidade de mudas = Área do canteiro em metros quadrados / (Espaçamento de mudas em metros)²

Exemplo:

Quantidade de mudas = 15m² / (0,3m)²

Quantidade de mudas = 15m² / 0,09m²

Quantidade de mudas = 166,66 mudas (arredondamos par cima, portanto, 167 mudas).

Para o plantio em áreas acima de 15m² considera-se uma quantidade de mudas adicional de 5% do valor total para mitigar perdas iniciais, por mudas que possam morrer logo após o plantio. Sendo assim, basta calcular a seguinte fórmula:

Quantidade final de mudas = quantidade de mudas + quantidade de mudas x 0,05

Lembre-se que operações de multiplicação sempre devem ser feitas antes das operações de soma, portanto primeiro multiplique a quantidade de mudas com 0,05 e depois some o resultado à quantidade de mudas.

Vamos calcular agora nossa margem de segurança no plantio:

Quantidade final de mudas = 167 + 167 x 0,05

Quantidade final de mudas = 167 + 8,35

Quantidade final de mudas = 175,35 (176, arredondado para cima).

Quantidade final de mudas = 176.

Agora, vamos supor que chegamos ao CEAGESP e pedimos por 176 mudas. O vendedor diz que vende apenas a caixa com 15 mudas. Basta dividir a quantidade de mudas pela quantidade de mudas na caixa. 176 mudas / 15 mudas na caixa = aproximadamente 12 caixas. Como a caixa do singônio custa 10 reais, o valor total da quantidade de mudas necessárias é de R$120,00.

Pode parecer complicado, mas depois de alguns exercícios o cálculo de mudas para plantio se torna praticamente automático.

Com essas dicas seu jardim ficará ainda mais exuberante!

#paisagismopodesalvaromundo

Gabriel Kehdi

POSTS RECENTES
Arquivo
jardinagem

AGRO PARA PAISAGISTAS

CURSO ON-LINE

APRENDA A IDENTIFICAR E SOLUCIONAR PROBLEMAS NO JARDIM

© 2026 por Gabriel Kehdi