contato@gabrielkehdi.com

Telefone: (11) 99635 0396

Atendimento Grande São Paulo

© 2026 por Gabriel Kehdi 

Predadores de pragas no jardim

December 21, 2017

O jardim é a arena de uma intensa disputa da cadeia alimentar. Entenda como esse ciclo pode ajudar a manter o jardim equilibrado!

 Basicamente, na cadeia alimentar, temos 3 níveis principais de captação de energia: 

1. Os produtores, que são os vegetais, e produzem a própria energia através da fotossíntese; 
2. Os consumidores primários (genericamente chamados de herbívoros), que são os animais que se alimentam dos vegetais;
3. E os consumidores secundários (genericamente chamados de carnívoros), que se alimentam de outros animais.

No jardim, vemos os integrantes de cada um desses níveis: as nossas plantas, as pragas que comem as folhas ou sugam a seiva de nossas plantas, e os predadores das pragas. Mas ao passo que é muito fácil ter pragas no jardim, os predadores precisam de um ambiente mais equilibrado para se estabelecerem.

Quando um predador de pragas é produzido em larga escala em laboratórios e solto no campo para atacar insetos nocivos os interesses humanos, essa prática é considerada uma técnica de controle biológico. O controle biológico consiste no uso de um predador, patógeno ou parasita para controlar populações de pragas, e é amplamente utilizado em muitas culturas agrícolas no Brasil e no mundo. Apesar de ser uma técnica muito prática, nem sempre dispomos da aquisição desses insetos comercialmente.
Vamos falar aqui dos principais predadores de pragas e como atraí-los naturalmente para o jardim.

 

Aviso: as imagens podem ser desagradáveis para quem é sensível com relação a insetos.

Joaninhas
Joaninhas são besouros coloridos, arredondados, comumente vermelhos com manchas pretas. A larva da joaninha, bem como o adulto, tem hábitos predadores e ataca pulgões, ovos e cochonilhas sem carapaça. A larva da joaninha tem um aspecto bem diferente do adulto, e geralmente possui maior tamanho.

Em alguns países, joaninhas são produzidas em laboratórios e vendidas vivas em caixinhas como caixas de fósforos, para serem soltas no jardim.

Foto 01: Joaninha adulta se alimentando de um pulgão (Fonte: http://bit.ly/2z9uJjI)

Foto 02: Larva de joaninha (Fonte: Katia Schulz)

 

 

Crisopas

As crisopas, assim como as joaninhas, tem um grande papel no controle de pragas no jardim. O adulto apresenta coloração verde a castanha, mas o adulto de um grande número de espécies não tem hábito predador. De todo modo, as larvas das crisopas são caçadoras vorazes. Os adultos são facilmente atraídos por luzes fortes, principalmente na época da primavera e verão.

 

São parecidas com as larvas de joaninhas, são ágeis e se alimentam de pulgões, ácaros e insetos pequenos.
Foto 01: Adulto de crisopa (Fonte: Stephano Trucco)

Foto 02: Larva de crisopa (Fonte: Kuroid)

 

Tesourinhas

As tesourinhas recebem esse nome devido ao par de "pinças" que possuem na parte traseira do corpo, de fácil distinção. Apresentam cores pretas ou castanhas, e tanto a fase jovem (ninfas), quanto os adultos são predadores. São um dos maiores aliados no controle de pragas no jardim e atacam pulgões, ovos, larvas e pupas pequenas de outros insetos.

Foto: Adulto de tesourinha (Fonte: Rafinha Shinta)
 

Vespas

Muitas espécies de vespas atacam insetos menores, seja pela captura para alimentar as larvas nos ninhos, quanto pela deposição de ovos no interior dos corpos de suas presas. Duas das principais espécie mais utilizadas como controle biológico na agricultura são a Cotesia e a Trichogramma. Elas são liberadas aos montes nas lavouras e atuam depositando seus ovos no interior do corpo de lagartas. Ao se desenvolverem, as larvas dessas espécies de vespas se alimentam do interior do corpo das lagartas e só saem quando tornam-se vespas adultas (posterior à morte das lagartas). Mas não se preocupem, essas vespas atacam somente insetos.

Foto: Vespa devorando uma aranha
 

Aranhas 

Apesar de existirem muitas espécies perigosas aos humanos e nossos bichinhos de estimação, uma grande parte das aranhas são amigas insubstituíveis no jardim. Elas se alimentam de muitos insetos que destroem nossas plantas ou mesmo que transmitem doencas, como os mosquitos. Há espécies de aranhas que caçam com teias, ou ainda espécies que realmente atacam ativamente suas presas. Só precisamos ficar espertos com relação aos tipos de aranhas que estão habitando nosso jardim. De todo modo, um jardim equilibrado é um ambiente seguro para seus visitantes. Quem irá ajudar muito nesse equilíbrio são os próximos amigos a serem descritos.

Foto: Aranha da teia dourada (Nephila clavipes)

Lagartixas, sapos, rãs e pererecas
Costumo brincar que ter esses amigos no jardim é uma honra. Eles estão entre a realeza da cadeia alimentar no jardim e simbolizam o clímax do equilíbrio. Lagartixas e anuros (nome que agrupa os sapos, rãs e pererecas) se estabelecem sob condições muito especiais de ambiente e se alimentam de um grande número de animais prejudiciais para as plantas e para nós. Apesar de alguns anuros serem venenosos, eles não representam nenhum perigo para nós se os respeitarmos.

Como atrair predadores para o jardim
Para atrair esses amigos para nosso jardim é preciso tomar algumas medidas simples. Eles não exigem muito, apenas abrigo, proteção e alimento. Ao proporcionamos esses elementos no jardim, eventualmente os predadores de pragas irão chegar. 

O que fornece abrigo aos nossos amigos é a estruturação do Jardim com plantas perenes. Em muitos artigos já mostrei para vocês como criar a estruturação do jardim, mas se ainda não leu, clique aqui! Plantas estruturais proporcionam um ambiente protegido sob suas folhas, abrigando diversos tipos de animais.

O que fornece proteção aos nossos amigos do Jardim é o manejo adequado de nossas plantas e solo. Um jardim cultivado sem agrotóxicos, sem manutenção excessiva, e com espécies adequadas ao nosso ambiente é o que vai garantir a permanência dos predadores de pragas. Agora, se mexemos o tempo todo no jardim, plantamos espécies que não se adaptam e precisam de substituição constante, ou se revolvemos o solo mais do que deveria, iremos afugentar nossos amigos.

Para proporcionar alimento aos predadores de pragas, precisamos dispor de biodiversidade no jardim. Dispor de um grande número de diferentes espécies com atributos variados (néctar, pólen, frutos, palha, perfumes, cores, altura...) iremos atrair diferentes insetos e com eles seus predadores.

Um jardim bem equilibrado é a chave para um meio ambiente preservado. Seja você também um agente restaurador da natureza!

#paisagismopodesalvaromundo

Gabriel Kehdi

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

POSTS RECENTES

April 25, 2019

April 11, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload